Anseios do amanhã


03 de agosto de 2020



Em um contexto cada vez mais politizado e pautado nas imprecisões, criar e vestir vem se configurando cada vez mais em discurso, escuta e identificação. É também na arte - e portanto na moda - que se manifestam as preocupações e as vontades do futuro. No tecer e no usar, formam-se novas lógicas. Um olhar sobre o corpo, a juventude e o amanhã, de André Iosolini na Fort Magazine.
︎



Texto Thatiana Mazza
Fotografia e direção criativa André iosolini
Diretor Criativo Lucas Borges Quadro Creations
Casting Adász




No contexto sociopolítico atual, crescem as ansiedades em relação ao futuro, e como todo fenômeno antropológico movimenta a mente criativa, as transformações do amanhã serão pautadas nas dúvidas do agora. Os anseios da juventude compartilhados quando tratando-se do porvir foram exploradas na linguagem corporal - esta, retratada neste editorial clicado por Iosolini com peças da Quadro Creations.










As inquietações manifestam-se na distorção do tempo, da mente e dos hábitos digitais. Novos recortes e estruturas mostram-se questões urgentes para a adaptação desses anseios. O silêncio tem um papel crucial nessa percepção de vazio.
Os ruídos da tecnologia servem de trilha para as conexões feitas pela mente jovem.






Cresce a busca por novas formas de consumo e compartilhamento, embasadas em identificação e na potência do usar coletivo e contemporâneo. Lucas Borges, designer criativo por trás da Quadro Creations acredita que “durante o período de isolamento, a subcultura jovem não está se reunindo nas ruas”, e portanto, procura novas formas de expressão.

Ao olhar para estas necessidades, esta análise provoca desconfortos, mas também reflexões sobre o que a cultura se transformará. Podemos esperar novas narrativas que explorem o propósito e a busca do criar, usar e ser do futuro.




 

"I want to embrace the world but I never have time for anything."






Conheça mais sobre o trabalho do André Iosolini aqui